CONCURSO CULTURAL: CURSO DE AUTOMAQUIAGEM O BOTICÁRIO

Quem acompanha nossas redes sociais viu que recentemente anunciamos que iremos realizar o sorteio de um voucher para o curso de automaquiagem do O Boticário. O objetivo dessa nossa ação é proporcionar dicas de maquiagem por profissionais da área porque nada melhor do que se sentir bonita, não é mesmo?

Infelizmente não podemos presentear cada um de vocês, mas fica aqui nossa demonstração de afeto por cada leitor que nos acompanha nessa jornada do blog.

opção04

O sorteio será realizado pelo nosso instagram e lá vocês podem conferir o regulamento.

Boa Sorte a todos!

Um Beijo,

assRF

DICAS DE VIAGEM: PUNTA CANA

Oi pessoal, como vocês estão? O post de hoje é um pouco diferente do que vocês estão habituados a ver por aqui. Na verdade escolhi falar sobre esse destino porque muitos amigos têm me pedido dicas do que fazer em punta cana e achei legal compartilhar um mini guia por aqui.

Pra quem não sabe Punta Cana foi o destino da minha lua de mel, então faz algum tempo que estive por lá (casei em fevereiro de 2015). Quando escolhemos o destino não queríamos perder tempo nos preocupando com detalhes e planejando os pormenores da viagem, então fechamos um pacote da CVC.

puntacana005

  • Vôos, Aeroportos, Documentos exigidos, Cia aérea e Free Shop

Como moramos em Brasília uma das nossas prioridades era que o vôo com destino a Punta Cana saísse daqui porque evita aquele monte de conexão, troca de aeronave e além disso, Brasília já fica “no meio do caminho” e um vôo saindo de São Paulo seria muito mais demorado e cansativo.

Pegamos um vôo saindo de Brasília com uma conexão no Panamá e aí sim um vôo para Punta Cana. O vôo Brasília – Panamá tem duração de cerca de 6 horas e o do Panamá – Punta Cana mais umas 2 horas de vôo. Somando as horas de vôo não chega a ser tão longe assim, mas ainda temos que levar em conta o tempo de chegada no aeroporto, conexões, desembarques, etc.

Na ida nossa conexão durou quase 1:30 (uma hora e meia), mas como o aeroporto é gigantesco você perde muito tempo indo de um portão para o outro, sem falar no free shop que é uma perdição. Como eu já conhecia o free shop do Panamá e sabia que valia a pena perder algumas horinhas por ali, decidimos que na volta optaríamos por um vôo com uma conexão mais longa para dar tempo de ver tudo com calma. #viciadosemcomprinhas

Falando em free shop, acho que optar por um vôo para a República Dominicana via Panamá é uma das melhores opções. Primeiro, porque para entrar na República Dominicana não é exigido nenhum tipo de visto (nem vacinas), mas precisa de passaporte. Segundo, porque se você optar por um vôo via EUA você, necessariamente, precisará de um visto, ainda que o vôo seja só para fazer a conexão. Terceiro, porque o free shop é gigantesco e vale a pena dar uma voltinha; tem eletrônicos, perfumes, maquiagem (duas lojas da MAC), chocolates, óculos, bolsas, moda masculina e feminina, restaurantes e diversas outras facilidades como salão de beleza e até um lugarzinho para tomar um banho (lógico que pagando; à propósito fica no segundo andar).

Ainda sobre o vôo, nossa cia aérea foi a Copa Airlines e o serviço de bordo foi maravilhoso, muitas comidinhas gostosas e disponibilidade de interação naquelas Tv’s que ficam grudadas na poltrona (tem um nome específico pra isso? não sei) então podíamos ver filmes, jogar joguinhos e etc. Na verdade eu dormi a maioria do tempo porque o vôo foi de madrugada e queria chegar em Punta Cana pronta para aproveitar.puntacana001

Chegando em Punta Cana a vista é maravilhosa, coisa de filme mesmo, então uma dica é pegar pelo menos um assento na janela, pois vocês com certeza irão querer admirar aquela imensidão azul vista de cima. O aeroporto de Punta Cana é bem pequenininho e no desembarque somos recebidos pela Polícia local com cães farejadores para verificarem se não há droga sendo desembarcada vindo de outros países, mas é tudo muito tranquilo e seguro.

Ah, para entrada em Punta Cana é necessário preencher um formulário, que é entregue no vôo (preencha de uma vez, evita uma fila gigantesca depois) e pagar uma taxa de U$ 10.00 (dez dólares) na imigração.

O saguão de desembarque, diga-se mini free shop, é bem simples e pequeno mas tem muitas coisas bacanas de conhecer. Lá nos serviram uma bebida local feita com rum e chocolate e era uma delícia, não sei o nome, e me arrependi de não ter comprado uma garrafa para trazer para casa.

Ah, no desembarque vocês não vão para o free shop propriamente dito, é mais uma lojinha sem impostos dessas de desembarque mesmo. Lembrando que vocês só terão acesso ao free shop quando estiverem retornando de Punta Cana, mas não se animem muito, tem o básico: perfume, óculos, chocolates e se não me engano são umas três lojas. (Outra dica: se seu vôo for à noite ou de madrugada as lojas provavelmente estarão fechadas, fiquem espertos)

Ao desembarcar começa o caos: você é bombardeado de pessoas falando com você e querendo te levar para conhecer o hotel nos quais eles trabalham, é muita gente mesmo e você acaba ficando meio perdido procurando a pessoa responsável pelo transfer que estaria nos esperando. Nessa confusão, o que aconteceu conosco? Contratamos um transfer aero-hotel-aero e uma pessoa chegou e começou a falar conosco sobre o transporte para o Hotel, achamos que era o transfer contratado e só depois que ela começou a mostrar os folhetos de um outro Hotel entendemos do que se tratava (quase 15 minutos depois) e ela ficou tentando fazer com que mudássemos de Hotel, que iria dar brindes, que iria buscar, que daria passeios etc. Uma total perda de tempo!!

Para ter acesso ao balcão das cias aéreas e cias de turismo você precisa andar mais um pouco no saguão, saindo do tumulto. Fica lá na saída mesmo!

puntacana002

  • Hotel, Sistema “All inclusive”, Restaurantes, Acomodações, Modelo de tomada e voltagem.

Mas como certos males vem para o bem essa pessoa acabou nos dando uma dica muito importante sobre a cidade e a rede hoteleira: NUNCA beba a água servida diretamente no seu copo, seja no almoço, jantar, lanches, etc. Lá água só da garrafa de água mineral lacrada porque causa infecção. E isso é sério mesmo, vimos alguns brasileiros desesperados porque a esposa ou filhos estavam no hospital com febre e disenteria. Cuidado até com o gelo viu galera, pois é feito com a mesma água.

Outra dica é SEMPRE contratar um seguro viagem. Nunca sabemos quando vamos precisar de atendimento de emergência.

Como a viagem foi planejada meio que em cima do laço e viajamos no período do Carnaval à disponibilidade de vagas estava um pouco comprometida e os preços da passagem e do hotel estavam bem salgadinhos, olha que o dólar ainda não tinha chegado aos 3 reais. Com isso, acabamos optando por um hotel “all inclusive” (todos lá são assim) oferecido pela própria CVC, na categoria 4 estrelas.

puntacana003

Segundo a CVC o Hotel: “O moderno e elegante IFA Villas Bavaro Resort Spa usufrui de uma excelente localização na famosa Playa de Bávaro conhecida pela sua beleza incomparável areia branca maravilhosa e pelas águas azul-turquesa e cristalinas do Mar das Caraíbas. Dispõe de 7 restaurantes 7 bares uma paisagem piscina incluindo uma grande piscina panorâmica em forma de lago instalações desportivas e um esplêndido spa de 1500 m.”

O que nós achamos: A localização do hotel realmente é excelente comparada aos outros, tem acesso fácil à praia, além de disponibilizar conforto e segurança aos hóspedes naquela área (pode deixar a bolsa na cadeira que ninguém mexe, mas é sempre bom ficar de olho). A área do hotel é bem bonita, com jardins, pássaros (fiquei apaixonada pelos flamingos), dispõe de duas piscinas e diversos bares e restaurantes.

A comida era farta, no estilo buffet  americano; haja pizza, hambúrguer e batata frita. Mas não se preocupem, no hotel tem um restaurante onde são servidas as principais refeições, café, almoço e jantar com bastante variedade de salada e várias opções de carnes e peixes, confesso que a comida é bem simples e provavelmente não vai agradar quem está à procura de alguma hospedagem mais refinada.

Ah, nosso Hotel tinha 3 restaurantes temáticos, Caribean (comida goumert), Jalisco (comida mexicana) e Bambu (comida asiática), mas era necessário agendar para jantar nesses locais e o agendamento só podia ser feito de forma presencial no saguão. Por isso, acabamos indo apenas ao restaurante Caribean e foi uma boa experiência.

O sistema “all inclusive” de bebidas permitia o consumo de refrigerantes, água, sucos, bebidas alcoólicas locais e diversos drinks (se não me engano os drinks eram feitos com rum e com vodka era necessário pagar uma taxa à parte).

puntacana007

A acomodação era confortável, ainda sinto saudades daquela cama, mas era simples de uma maneira geral. Não tinha itens luxuosos, mas o quarto, pelo menos o nosso, tinha o necessário: chuveiro com água quente, ar condicionado (forte pra caramba), secador de cabelo, cama confortável, local para apoiar as malas, uma poltrona, frigobar, cafeteira (meio velha) e um armário pequeno (que ninguém usa). Uma das coisas que me incomodou foi o fato de que o banheiro não era fechado, tinha porta no vaso e no box, mas não tinha uma porta no banheiro propriamente dito, mas cada local é de um jeito e com uns dois dias você já acostuma (hahaha).

Não classificaria o Hotel como um 4 estrelas e sim um 3 estrelas superior, as acomodações são boas, mas comparado aos outros resorts da região o Hotel é bem simples. MASSS uma das coisas boas é que o Hotel é bem localizado, ele fica em uma área da praia que é bem mais tranquila e fica próximo a um comércio local (na praia mesmo) que vende artesanato, colares, roupas.

Ah, a voltagem local é 110 volts e a tomada é modelo americano. No nosso hotel compramos um adaptador e não tivemos nenhuma dificuldade com nossos aparelhos.

puntacana004

  • Compras 

Esse local na praia que falei ali em cima é conhecido como um “Shopping” e vale a pena a visita. Dá para encontrar muita coisa bacana; bolsas típicas, colares de prata, bijuterias em geral, quadros, bebidas, roupas, além de ter algumas lojas de fumo (pra quem gosta especialmente de charutos).

Um dos itens que trouxe para casa foi um colar de prata com a pedra Larimar,  a cor é azul celeste e lembra demais as águas do mar do caribe. A pedra é de origem vulcânica, ficou conhecida como a pedra dos golfinhos e só é encontrada naquela região.

Para esse tipo de item tem que ficar esperto, alguns ambulantes vendem bijuterias falsificadas e para atestar a originalidade da pedra basta pedir para o comerciante colocá-la no fogo, garantindo que não irá derreter (no caso se for de plástico derrete).

Outra coisa interessante é que os comerciantes locais são habituados a pechinchar, então não pague o valor pedido por eles logo de cara, aproveite para afiar seu poder de barganha, principalmente se for pagar em dólar.

Não cheguei a ir em nenhum dos Shoppings da região, meu objetivo na viagem não era fazer compras e tudo o que queria comprar encontrei ou nas lojas do Hotel, em um mercadinho que paramos na volta de um passeio para comprar souvenir (estava no trajeto) e nesse Shopping na praia (o melhor de todos os locais).

 

UFA!! Como o post ficou muito grande vou deixar para falar dos passeios em uma outra ocasião. Fiquem ligadinhos aqui para não perderem as dicas.

Mas me contem, alguém aí já foi para Punta Cana? Tem alguma dica para compartilhar, deixe aqui nos comentários.

assJu

 

COMO USAR: BANDANAS

Revendo as peças que estão em alta nessa temporada de 2016 fiquei surpresa em ver como estamos valorizando peças/itens que foram sucesso nos anos 90. Olha só; chockers, patches, salto bloco, bandanas, óculos redondos, todos esses itens eram referência de estilo naquela época e como a moda é cíclica estão de volta!!

Hoje vamos conversar sobre as bandanas. Naquela época esse lencinho estava muito ligado à alguns grupos, como aos cowboys americanos, bandas de punk rock e aos rappers e era usado, principalmente, amarrado à cabeça ou aos punhos.

001004

Obviamente, itens de moda que foram muito usados em uma determinada época ou que pertenciam à algum grupo de pessoas, ganham uma releitura ou um “novo jeito de usar” quando voltam aos holofotes e com as bandanas não poderia ser diferente.

Nesse caso específico, para não ficar caricato minha sugestão é não usar com jaquetas de couro e nem prendendo os cabelos. Saindo desses dois modos de usar que são “clichês” já fica mais fácil coordenar o item e montar uma produção cool.

003002

Nessas fotos que separei como inspiração vocês podem perceber que a bandana vermelha é a mais popular na hora de montar os looks e sem dúvidas é a cor mais fácil de combinar com todos os tipos de pele e roupas.

Mas o legal da moda é não ter medo de ousar e apostando em outra cor o visual fica diferente e estiloso. Sinceramente, com jeans e t-shirt branca não tem como dar errado!!

Ah, outra dica bacana pra quem gosta da tendência e não consegue usar é amarrar o lencinho na bolsa ou no punho. Eles ficam mais discretos no look e ainda sim garante um certo estilo no visual.

Mas me contem, vocês usariam a bandana ou acham feio?

assJu

RESENHA: VELVET MATTE LIP PENCIL NARS

Oi pessoal, como vocês estão? Sei que ando meio sumida do blog, mas juro que estou tentando manter um frequência de posts com novidades para vocês por aqui.

Quem acompanha nossas redes sociais viu que anunciamos essa resenha há algum tempo no nosso instagram (@referenciafashion), mas por motivos técnicos não tínhamos conseguido liberar o post aqui no site. Como promessa é dívida, hoje vim compartilhar minhas impressões sobre o Velvet Matte Lip Pencil da marca NARS.

nars001

Segundo a marca: “O Velvet Matte Lip Pencil é um batom versátil em formato de lápis e de longa duração. Com textura cremosa, confere aos lábios uma cobertura uniforme, cor intensa e acabamento aveludado e opaco. Sua fórmula enriquecida com emolientes e vitamina E, proporciona maior conforto, hidratação e protege os lábios combatendo os radicais livres”.

Eu amo batom vermelho e tenho uma paixonite aguda pelo Ruby Woo da MAC, mas como já disse outras vezes por aqui não é um batom fácil de aplicar porque é muito seco. Pra mim é praticamente impossível não testar um batom vermelho sem comparar ao meu favorito e com o da NARS não foi diferente.

004

Minhas impressões: O batom é matte, mas possui uma certa cremosidade que permite que a aplicação seja feita sem dificuldades. A cor é linda; um vermelhão com ares retrô que cobre os lábios na primeira aplicação, não mancha e não precisa ficar retocando a cobertura, além disso, dura bastante nos lábios.

O formato em lápis ajuda na aplicação, consigo aplicar o contorno sem ajuda do pincel!

O Ruby Woo continua sendo meu vermelho favorito, mas o Velvet Matte Lip Pencial da NARS já ocupa um segundo lugar no meu coração.

003

Essa cor chama-se Cruella e o batom faz parte do kit de aniversário que ganhei da Sephora. Para quem não sabe, a marca possui um programa de pontos onde estes pontos podem ser trocados por produtos. No mês do aniversário, o participante tem direito a retirar um brinde exclusivo, o meu foi em janeiro e ganhei um kit com dois batons da NARS. Vale a pena se cadastrar viu gente!!

No site o Velvet Matte Lip Pencil custa R$ 136,00 reais e a embalagem vem com 2,4g.

5paperhearts

Mas me contem, o que acharam desse produto? Alguém já testou? Compartilhe conosco sua opinião.

assJu


© Copyright Referência Fashion 2015 - layout e programação por jessica chan